ISSN 2359-4705

CHAMADA | OUTRAS EDIÇÕES | ENGLISH


Derivas da catástrofe

Título: Derivas da catástrofe


Resumo: Esta série de áudios resulta de uma experiência realizada pelos alunos da disciplina “Literatura, Cultura e Sociedade”, do Programa de Pós-graduação em Divulgação Científica e Cultural (Labjor/IEL) e Ciências Sociais (IFCH) da Universidade Estadual de Campinas (Labjor/IEL/IFCH/Unicamp). Trata-se de um convite feito professores, pesquisadores, estudantes e artistas para uma travessia por dois territórios desérticos desenhados pelas perguntas: “Por que pensar com as ciências humanas, filosofia e artes as mudanças climáticas?”; “O que podem as ciências humanas, filosofia e artes em tempos de catástrofes?”. Travessias tornadas derivas, em que palavras e gestos dos entrevistados ativaram aleatoriamente interrupções a partir de outras perguntas, leituras, imagens e sons, abrindo espaço para que, durante a edição, sons e textos invadissem os áudios gravados. A catástrofe, aqui, interessa-nos tanto em razão da abordagem da disciplina, que explorou as potencialidades da escrita diante da crise do pensamento e dos modos de existência amplamente diagnosticados, quanto do momento político que atravessa a Unicamp e o país, em que nos sentimos convidados a cavar novas linhas de fugas, a criar formas de resistir às catástrofes anunciadas. Esta é uma iniciativa apoiada pela revista ClimaCom Cultura Científica – pesquisa, jornalismo, arte.


Ficha Técnica:

Concepção: Adriana Rodrigues, Carolina Scarterzini, Caue Nunes, Daniel Ribeiro, Darly Gonçalves, Larissa Ferreira, Marina Cunha, Marília Reis, Paula Montanari, Paula Batista, Ricarda Canozo, Renato Oliveira, Roberta Scarterzini, Rodrigo da Costa, Rodrigo Marcondes, Sebastian Wiedemann, Susana Oliveira Dias, Tássia Aguiar, Vivian Pontin.

Entrevistas: Caue Nunes, Renato Oliveira, Sebastian Wiedemann, Susana Oliveira Dias, Tássia Aguiar e Vivian Pontin.

Locução: Rodrigo da Costa

Seleção e escrita de textos: Caue Nunes, Renato Oliveira, Roberta Scarterzini

Edição: Sebastian Wiedemann e Susana Oliveira Dias

 


Ementa da disciplina “Literatura, Cultura e Sociedade” (Labjor/IEL/IFCH/Unicamp) – 1o. semestre de 2016

A disciplina abordará problematizações que se fazem nas interfaces entre literatura, comunicação, antropologia, arte e filosofia, para pensar as potencialidades da escrita e tensionar as oposições entre real-ficção, verdadeiro-falso, objetividade-subjetividade, pesquisa-escrita etc. Exploraremos autores que tratam a literatura como campo de experimentação do humano e da vida, como potência de cura, como política de minoridade. Autores que se propõem a pensar “com” a literatura e não “como” a literatura, o que implica inventar um modo de pensar que não está dado, em pensar a literatura mesma pelas novas forças que ela é capaz de mobilizar, reunir, compor. Neste semestre, a disciplina abordará a crise de pensamento e de modos de existência que vem sendo diagnosticada em diversos campos do conhecimento: “niilismo” e “esgotamento” (PELBART, 2013), “crise da natureza” (LATOUR, 2013), “aceleracionismo” e “extinção do humano” (DANOWSKY; VIVEIROS DE CASTRO, 2014), “redução à impotência” e “intrusão de Gaia” (STENGERS, 2003, 2014, 2015). Investiremos em disjunções e contaminações entre literatura, comunicação, antropologia, arte e filosofia que deem a pensar o acontecimento da escrita (com imagens, palavras e sons), trabalhando com conceitos como cosmopolítica, mundo comum, outrem, devir e fabulação.