Uma gota de tempo | Simone Tomé

Título | Uma gota de tempo

Uma gota de tempo é um vídeo que apresenta a imagem de uma folha de inhame num processo de gutação em justaposição aos sons e ruídos que acontecem no lugar de cultivo de plantas numa metrópole. Este lugar de cultivo é uma fronteira de transição e passagem barulhos provenientes de carros, trens, metrôs, ônibus, aviões, pássaros, vozes, barulhos de dutos de exaustores, condicionadores de ar, martelos elétricos e britadeiras. Os humanos e não humanos que ali são cultivados coexistem com tais frequências.

Neste contexto, está-se entregue à escuta do ruído que penetra sem pedir licença. Um sentido sem aviso, como um choque. Nós o ouvimos e ele se propaga pelo corpo. Nós o sentimos e esse sentido ressoa em nós. O som vaga sobre um fluxo, o espaço-tempo que se dilata, que se abre, que se coloca em onda. Ele se projeta em ressonâncias e reverberações. Escutar significa ser atravessada, tocada por essa espacialidade.

Também nos toca a imagem, que pode ser musical, poética, ou ter um gosto, um cheiro, uma lembrança, uma memória… No trabalho, apresento a imagem de um fenômeno que algumas plantas realizam como forma de defesa de seus corpos, num processo de liberação dos excessos. Junto à imagem e para resistir aos ruídos, trago outra sonoridade: uma música de meditação.

Refletindo sobre o local do cultivo, sobre sons e ruídos que transitam pelo espaço fronteiriço e sobre a gutação do inhame, busquei uma junção, que apesar de dissonante, tem a intenção de expor os sentidos. Nesta justaposição entre imagem e áudio, cultivo formar um espaço perceptivo de transição a percorrer durante o tempo de exposição do vídeo. Proponho uma experiência sinestésica em ressonância corporal, para a construção de fragmentos de um espaço-tempo em camadas na percepção de quem experimenta o trabalho. Uma gota de tempo cultiva a reunião de imagem e som para a existência de um espaço-tempo sensível.

Essa reunião apresentaria um motor gerador de precarização de vida ou seria possível vislumbrar um cenário de coexistências afirmativas? Deixo a pergunta para os corpos que, ao se deixarem coexistir nesta fronteira, possam respondê-la.


Ficha Técnica

Autora: Simone Tomé

Titulo: Uma gota de tempo

Vídeo 9’38’’
Financiamento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Brasil (CAPES)
Presente nas Redes
País: Brasil
Ano: 2019

 


Simone Tomé
UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
stomesp@gmail.com
(21) 99502-5549

 


 

TOMÉ, Simone. Uma gota de tempo. ClimaCom – Coexistências e cocriações [online], Campinas,  ano 8, n. 20. abril 2021. Available from: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/uma-gota-de-tempo/


SEÇÃO ARTE |COEXISTÊNCIAS E COCRIAÇÕES  | Ano 8, n. 20, 2021

ARQUIVO ARTE |TODAS EDIÇÕES ANTERIORES