ser rio | Pamella Villanova

Título | ser rio

Estou imersa nos fluxos das águas ao meu redor. Sou parte do fluxo e, como tal, atuo sobre ele. De onde vem e para onde vai a água que consumo? Sou rio, sou passagem de água.

Esta obra é feita da composição de imagens gravadas às margens de um dos afluentes do córrego do Piçarrão, em Campinas/SP na bacia hidrográfica do Tietê, junto da ideia poética colhida da exposição “Rios Descobertos” realizada no SESC Campinas em 2018.

Descrição das imagens: a tela aparece dividida em três, com imagens concomitantes. No canto direito, a câmera passeia entre um braço e uma mão, mostrando linhas, veias e marcas em uma pele branca. Ao mesmo tempo se vê, no centro da tela, um córrego aparentemente cristalino que depois se percebe urbano, guardado por uma cerca, um alambrado, bem próximo a uma avenida. No canto esquerdo da tela, aparece a vista da cidade de um ponto alto, se pode ver uma mata em meio a prédios e casas, justamente às margens do pequeno afluente que corre para o Córrego do Piçarrão. 

 


FICHA TÉCNICA

Formato | vÍdeo arte

Concepção e produção | Pamella Villanova

Texto |trecho do encarte da exposição Rios Descobertos, SESC SP e SESC Campinas, 2018

Trilha sonora | Dudu Ferraz

Participação especial | Luá Villanova

*Legenda em português disponível.


Este trabalho foi criado na disciplina “Arte, ciência e tecnologia” oferecida no âmbito do Mestrado em Divulgação Científica e Cultural do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) e Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

JC 012 – Arte, ciência e tecnologia – Labjor-IEL-Unicamp 2020

60 horas (terças às 9)

Susana Dias

Paulo Teles

Alianças com estrelas, árvores e rios: novos modos de existir diante das catástrofes

A disciplina se configura como um laboratório-ateliê dedicado ao estudo, pesquisa e envolvimento teórico-prático com artes, ciências, tecnologias. Adotando uma ênfase muito importante hoje dos estudos de ciência e tecnologia, nos estudos multiespécies, e nas chamadas linhas de pensamento pós-humanistas, experimentaremos a criação de composições sensíveis (com imagens, palavras e sons, corpos etc.) que buscam se afetar pelos não-humanos. Neste semestre a disciplina se propõe a pensar em parceria com estrelas, árvores e rios para pensar e experimentar a divulgação científica e cultural enquanto criação de novos modos de existir, pensar e sentir e não apenas como reprodução de modos já dados, prontos e acabados. Para tanto, investiremos em articulações entre os campos das artes, literatura, antropologia, astronomia, biologia e filosofia e entraremos em contato com práticas de artistas e cientistas a fim de extrair delas materiais, ferramentas, procedimentos e possibilidades de experimentação de uma comunicação audiovisual em tom menor. Uma comunicação que busque suspender as oposições entre natureza e cultura, sujeito e objeto, teoria e prática, matéria e espírito, humanos e não-humanos, e constitua um novo campo problemático para os encontros entre artes e ciências que levem a sério uma crítica ao antropocentrismo. Como parte da disciplina, investiremos na criação e problematização de um arquivo audiovisual e em criações individuais e coletivas com esse arquivo. Faremos pequenos exercícios de tornarmos dignos de entramos relações com estrelas, árvores e rios a partir dos aprendizados. A Revista ClimaCom (Labjor-Unicamp) será o espaço principal de exposição dos materiais produzidos na disciplina, mas a ideia é que os materiais circulem também em outros espaços-tempos em que os participantes estejam envolvidos (suas casas, salas de aula online etc.). 

Coletivo e grupo de Pesquisa | multiTÃO: prolifer-artes sub-vertendo ciências, educações e comunicações (CNPq)

Projetos | Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas (INCT-MC) – (Chamada MCTI/CNPq/Capes/FAPs nº 16/2014/Processo Fapesp: 2014/50848-9); Revista ClimaCom: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/ e Revista ClimaCom.

 

 

 

 

 

VILLANOVA, Pamella. ser rio. ClimaComEpidemiologias [online],  Campinas,  ano 7, n. 19. dezembro. 2020. Available from: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/ser_rio/

 


SEÇÃO ARTE | Ano 7, n. 19, 2020

ARQUIVO ARTE |TODAS EDIÇÕES ANTERIORES