Procedência da roupa da Marupiara Joanita Banana e sua primeira prova | Gislaine Pagotto

Título | Procedência da roupa da Marupiara Joanita Banana e sua primeira prova

Consiste em uma série de fotografias apresentando a procedência dos materiais utilizados na roupa de Marupiara Joanita Banana, alguns procedimentos que podem ser repetidos e a primeira prova. Marupiara Joanita Banana é mulher da roça! Liderança feminina na agricultura da minha família desde quando meus avós, acompanhados do meu pai e tios, assumiram os cuidados com a terra. Terra esta em que nasci e fui criada localizada na cidade de Marialva, Paraná. Terra vermelha, cujo encardume deixa a gente Marrom Escuro. Território conhecido pela fertilidade de sua terra, mas que hoje predominam os vastos campos de monocultura de soja e milho, infelizmente. Quando criança, eu vivia trepada nos pés de frutas, pois o trabalho consistia em fazer da terra lugar de plantio de alimentos próprios e para comercialização, sobretudo famílias de frutas (das mais variadas: Uva (a principal), Manga, Mamão, Pêssego, Goiaba, Amora, Abacate, Pinha, Abacaxi, Mexirica, Poncã, Maricota, Jaboticaba, entre outras) e, entre elas a família Banana. Joanita, a matriarca da família, continua viva, porém dá para notar o cansaço em seus olhos e em seu corpo. O fato é que Joanita resolveu visitar a terra e, para a ocasião, encomendou uma roupa da qual ela gostaria de se sentir pertencente à sua terra – ou em outras palavras: que ambas, tanto Joanita quanto sua roupa, sintam que se pertencem uma a outra tal como uma única matéria no mundo, que automaticamente se reintegram à terra de onde vieram. Desse modo, colhi todas as famílias de frutas do Sítio Joanita Banana (que carrega seu nome) – as que ainda restam, embora a grande maioria delas não florescem mais, não dão frutos. Mas ainda assim são as matérias-primas mais adequadas neste caso, pois é a cara da Marupiara Joanita Banana, além de apresentar uma ideia muito sustentável – visto que sua maior riqueza está se esvaindo. Por isso, Marupiara Joanita Banana veio. Ela veio para abençoar a terra. Viva a entidade Marupiara Joanita Banana! Com total merecimento, pois já abençoou a barriga de tanta gente! Por isso tem Marupiara na frente do nome, como um modo de respeito – primeiro pela sorte e prosperidade que Marupiara entoa aos seus descendentes da família tupi, aos quais compartilham com a família Banana sua riqueza; e segundo como uma homenagem aos verdadeiros donos da terra: os povos originários. O material de sua roupa foi colhido e tramado à mão com processos ancestrais que aprendi olhando minha avó fazendo chochê, olhando minha mãe e minha tia costurando para minhas irmãs e eu, olhando minhas primas e irmãs bordando e tricotando. Além disso, Joanita e sua roupa pertencem à mesma natureza e por isso se conectam entre si e com a terra de modo íntegro, beneficiando toda a comunidade: não polui antes (enquanto árvore) – pelo contrário –, durante (nos processos de feitura da roupa e com seu uso) ou depois (quando descartada). Ao mesmo tempo veste e sugere alimentação abundante e de qualidade. Sua benção, bisa Marupiara!

Texto baseado em fatos reais e pertencente ao Projeto Maruapiara (pesquisa atual).

Procedência da roupa da Marupiara Joanita Banana e sua primeira prova, Gislaine Pagotto, Projeto Marupiara, Brasil, 2023 (inédito).


| FICHA TÉCNICA |

Nome | Gislaine Pagotto

Telefone | (48) 99680-0885)

E-mail |contatogipagotto@gmail.com

Instituição | ECA/USP

Ano | 2023

PAGOTTO, Gislaine. Procedência da roupa da Marupiara Joanita Banana e sua primeira prova. ClimaCom – Ciência.Vida.Educação [online], Campinas, ano 10, n. 24. maio 2023. Available from: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/procedencia-da-roupa-da-marupiara/


SEÇÃO ARTE | CIÊNCIA.VIDA.EDUCAÇÃO | Ano 10, n. 24, 2023

ARQUIVO ARTE |TODAS EDIÇÕES ANTERIORES