Poema-rio | Bruno Novaes

Título | Escrita rio

a partir da provocação de escrever-pensar-criar com o rio fui levado de imediato a dois conjuntos de aquarelas que tinha feito no início da pandemia, em março de 2020. as guias e quartinhas, para mim, se tornaram ponto de retorno e partida para pensar o rio desde de uma essência. então, em diálogo com os trabalhos, leituras e falas dos colegas me propus uma escrita-rio. um exercício em fluxo contínuo que, num processo de transe, proporcionou um acesso direto ao interno. terminada a sessão, influenciado pelas palavras que saltavam aos meus olhos, sintetizei-as num poema. este trabalho, etapa final de todo o processo, aparece como escrita, diluição e voz.

 

1. sem título (guias), 2020. aquarela e grafite sobre papel. 50x150cm

2. sem título (quartinhas), 2020. aquarela e grafite sobre papel. 15x20cm cada

3. escrita-rio, 2020. ação de 45 minutos com grafite sobre papel. 24 páginas. 30x20cm cada.

4. poema-rio, 2020. grafite aquarelável sobre papel. 3 páginas. 20x15cm cada. 

5. poema-rio, 2020. áudio. 1’13”.

 


Ficha técnica 

Bruno Novaes


Este trabalho foi criado na disciplina “Arte, ciência e tecnologia” oferecida no âmbito do Mestrado em Divulgação Científica e Cultural do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) e Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

JC 012 – Arte, ciência e tecnologia – Labjor-IEL-Unicamp 2020

60 horas (terças às 9)

Susana Dias

Paulo Teles

Alianças com estrelas, árvores e rios: novos modos de existir diante das catástrofes

A disciplina se configura como um laboratório-ateliê dedicado ao estudo, pesquisa e envolvimento teórico-prático com artes, ciências, tecnologias. Adotando uma ênfase muito importante hoje dos estudos de ciência e tecnologia, nos estudos multiespécies, e nas chamadas linhas de pensamento pós-humanistas, experimentaremos a criação de composições sensíveis (com imagens, palavras e sons, corpos etc.) que buscam se afetar pelos não-humanos. Neste semestre a disciplina se propõe a pensar em parceria com estrelas, árvores e rios para pensar e experimentar a divulgação científica e cultural enquanto criação de novos modos de existir, pensar e sentir e não apenas como reprodução de modos já dados, prontos e acabados. Para tanto, investiremos em articulações entre os campos das artes, literatura, antropologia, astronomia, biologia e filosofia e entraremos em contato com práticas de artistas e cientistas a fim de extrair delas materiais, ferramentas, procedimentos e possibilidades de experimentação de uma comunicação audiovisual em tom menor. Uma comunicação que busque suspender as oposições entre natureza e cultura, sujeito e objeto, teoria e prática, matéria e espírito, humanos e não-humanos, e constitua um novo campo problemático para os encontros entre artes e ciências que levem a sério uma crítica ao antropocentrismo. Como parte da disciplina, investiremos na criação e problematização de um arquivo audiovisual e em criações individuais e coletivas com esse arquivo. Faremos pequenos exercícios de tornarmos dignos de entramos relações com estrelas, árvores e rios a partir dos aprendizados. A Revista ClimaCom (Labjor-Unicamp) será o espaço principal de exposição dos materiais produzidos na disciplina, mas a ideia é que os materiais circulem também em outros espaços-tempos em que os participantes estejam envolvidos (suas casas, salas de aula online etc.). 

Coletivo e grupo de Pesquisa | multiTÃO: prolifer-artes sub-vertendo ciências, educações e comunicações (CNPq)

Projetos | Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas (INCT-MC) – (Chamada MCTI/CNPq/Capes/FAPs nº 16/2014/Processo Fapesp: 2014/50848-9); Revista ClimaCom: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/ e Revista ClimaCom.

 

 

 

 

 

 

NOVAES, Bruno. Escrita rio. ClimaCom -Coexistências e cocriações [online],  Campinas,  ano 8, n. 20. dezembro. 2021. Available from: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/poema-rio/

 


SEÇÃO ARTE | Ano 8, n. 20, 2021

ARQUIVO ARTE |TODAS EDIÇÕES ANTERIORES