Mundo e menino: travessias poéticas de educação e cinema e…| Davi Henrique Correia de Codes


Davi Henrique Correia de Codes[1]

[…] se observa que o visível pode ser escondido, mas que o invisível não esconde nada: pode ser
conhecido ou ignorado, sem mais. Não cabe conferir ao invisível mais importância do que ao
visível, ou inversamente.
Carta de René Magritte para Foucault (2014, p. 76)

A travessia que aqui é experimentada associa alguns encontros que acontecem entre cenários de ficção, de alteridade, de afetos, de cultura, de educação ambiental e… encontrando no interesse pelo olhar atento e escuta cautelosa das imagens, possibilidades outras de pensar a educação nessa interseção com o cinema. Mobilizam e desconcertam este corpo e algumas práticas de ensino em ciências, para em seguida, neste ensaio, rumar em direção mais a incertezas que a desfechos. Sendo assim, vale dizer que muitas cenas e signos se atravessam, poucas imagens se controlam, ainda menos palavras escritas se traduzem. Mas as viagens nunca são em vão, sempre resta algo, sempre há vida. O movimento aqui então, ganha maiores delineamentos teóricos e imaginativos por navegar junto a um cinema de animação, o filme brasileiro O Menino e o Mundo, lançado em 2013, concorrente ao Oscar de melhor animação do ano de 2016. Neste sentido, tendo esta obra como disparadora deste ensaio, objetiva-se experimentar criar variações outras nesta relação entre cinema e educação como travessias poéticas junto da/na/com imagens, e quem sabe, indicar desde este lugar, o criar como derivação de criança. A escrita deste ensaio então, não se pretende definidora de sentidos da obra deste cinema. A priori, é preciso mencionar que à medida que houve a assistência e reprodução do filme, em suas repetidas ocasiões e contextos, percebeu-se que a cada pausa realizada para anotar uma observação ou reflexão, demarcava-se ali um instante-potência. Um instante para deglutir/saborear aquilo que tinha sido assistido.

(Leia o ensaio completo em PDF).

 

Recebido em: 25/04/2023

Aceito em: 15/05/2023

[1] Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Doutorando em Educação na Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE-Unicamp). Email: davidecodes@gmail.com

Mundo e menino: travessias poéticas de educação e cinema e…

 

RESUMO: O cinema de animação O Menino e o Mundo é o disparador deste ensaio. Quase sem diálogos e com palavras ilegíveis, o que temos são sonoridades e melodias. Uma composição que estimula a pensar nossa relação com os detalhes, com a natureza, com o outro e conosco, crianças-mundos, em constante movimento. O que pode ser ensaiado a respeito desses encontros? Formação em meio a ficção, alteridade, afetos, cultura, arte, ciência e ambiente e… Uma travessia poética de educação, realizada pelos pensamentos inspirados pelos Estudos Culturais e pela Filosofia da Diferença. Um convite-criança que olha para o ambiente com os olhos curiosos, capaz de apostar no brincar e no inventar de suas próprias relações, no imergir como quem deseja viajar. Arte e ciência como imagens inventadas, desenhadas, cambiantes. Proliferação incessante. O menino e o mundo como diferença e as escritas que dele emergem, ensaiadas como leitura/escuta/encontro da/na/com a imagem. Atravessa-se o mundo. Para partir, incompletude e desejo, tudo é oferta e mergulho, memórias, brincadeiras e riscos. Ao fim, chega-se sem concluir. Mundo e menino, em travessias poéticas para pensar a criação como derivação de criança.

PALAVRAS-CHAVE: Arte. Ciência. Cinema. Imagem.


Mundo y niño: travesías poéticas de educacion y cinema y…

 

RESUMEN: La película de animación O Menino e o Mundo es el detonante de este ensayo. Casi sin diálogos y con palabras ilegibles, lo que tenemos son sonidos y melodías. Una composición que no alienta a pensar en nuestra relación con los detalles, con la naturaleza, con el otro y con nosotros, niños-mundos, en constante movimiento. ¿Qué se puede ensayar sobre estos encuentros? Formación en medio de la ficción, la alteridad, los afectos, la cultura, el arte, la ciencia y el medio ambiente y… Una travesía poética de la educación, realizada por pensamientos inspirados en los Estudios Culturales y la Filosofía de la Diferencia. Una invitación-niño que mira alrededor con ojos curiosos, capaces de apostar por jugar e inventar sus propias relaciones, por sumergirse como quien quiere viajar. El arte y la ciencia como imágenes inventadas, dibujadas, cambiantes. Proliferación incesante. El niño y el mundo como diferencia y las escrituras que de ella emergen, ensayadas como lectura/escucha/encuentro de/en/con la imagen. Cruza el mundo. Para partir, incompletud y deseo, todo es oferta y buceo, recuerdos, juegos y riesgos. Al final, se llega sin concluir. Mundo y niño, en travesía poéticas para pensar la creación como derivación de un niño.

PALABRAS CLAVE: Arte. Ciencia. Cine. Imagen.


CODES, Davi Henrique. Mundo e menino: travessias poéticas de educação e cinema e… ClimaCom – Ciência. Vida. Educação. [online], Campinas, ano 10, n. 24., mai. 2023. Available from: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/mundo-e-menino-travessias/