ANO 05 - N11 - "Ecologias Radicais" ISSN 2359-4705

CHAMADA | BUSCA E OUTRAS EDIÇÕES | ENGLISH


Steferson Zanoni Roseiro | Desconvite à beleza

Título: Desconvite à beleza


Resumo: O trabalho “Desconvite à Beleza” é uma série de infestações de resistência aos agenciamentos maquínicos capitalísticos muito focados na produção de estéticas corporais. O trabalho é composto de uma apresentação que é, de todo modo, um convite às evasões estetizantes e de sete imagens-texto (os [desconvites) que tanto declaram guerras ao regime estético quanto simplesmente se espraiam e ocupam territórios aos modos dos movimentos aberrantes do David Lapoujade, isto é, fazendo ruir qualquer princípio de fundamento demasiadamente sólido. Apresentamos uma reza do disforme e ao disforme em “rogai por nós, pecadores”; uma questão ao império farmacológico em “diga não às drogas”; uma pequena ode à feiura em “me-INfesto”; uma fábula bicha gorda em “prejuízos da carne em demasia”; um corpo bêbado em “amor próprio”; todo o infinito de feiuras e travessuras dum corpo infantil em “prestação de beleza”; e uma infestação política ecológica em “isso não é um manifesto”. A bem da verdade, os trabalhos são demasiadamente leves e breves, e, na criação, eles pareciam não passar. Todavia, é-nos também preciso lembrar que nem sempre os movimentos passam, nem sempre eles fazem sentido. Eles riscam o chão por onde passam e não necessariamente perduram. Criamos e, de repente, damo-nos conta que somente nós mesmos daríamos conta de sermos nossos próprios modelos, fotógrafos, editores, maquiadores, orquestradores e enfeiadores, somos, também, os escritores e os arranhadores desse lugar que, cada vez mais, emerge como uma exigência nômade… fugir das estéticas capitalísticas e fazer dos corpos feios exercícios de um sem-fundo.


FICHA TÉCNICA

Poesia | Steferson Zanoni Roseiro
Fotografia | Steferson Zanoni Roseiro
Edição | Steferson Zanoni Roseiro

2017 – Brasil


 

AUTOR

Steferson Zanoni Roseiro

Steferson Zanoni Roseiro, Prefeitura Municipal de Cariacica/ES e Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. E-mail: dinno_sauro@hotmail.com

 

À beleza desconvidamo-nos, eis nossa premissa. Fugimos de tantas lógicas cosméticas, estetizantes, medicalizantes, ortopedizantes. Tentam-nos dar todo um laudo da boa saúde, convidar-nos para a eterna juventude do bom vivant, mas, perdoem-nos, curtimos a selvageria da feiura, do corpo largado, ocioso, do corpo em overdoses doutras vidas. E o corpo feio sempre se arranja de acordo com os desejos que não lhe querem. Mais desejantes que desejados, muitas vezes rimos de nossas deselegâncias e noutras tantas rimos dos desesperos à face dos muito esbeltos, muito esmerados. Torcemos, secretamente, para que um belo sorriso, encarnando o esteticista, o médico ou o engenheiro corporal, aponte-nos dedos e nos diga aquelas palavrinhas mágicas: “SAIA DE CORPO QUE NÃO TE PERTECE!”. Como nos apetecem esses genéricos técnicos da máquina beleza! Sendo nós corpos feios de doer, basta-nos um beijo para que toda aquela beleza rua. Um beijo para que também o outro fosse desconvidado da festa da beleza eterna. Um beijo daqueles de tirar o fôlego, de tirar a pele de bebê dermatologicamente criada. A estética, por direito de uma terra demasiadamente gasta e fanfarrona, distribui-se democraticamente demais, distribui-se bondosamente demais. A bem da verdade, o Reino da Beleza é carismático; coisa que nós, feiosos, jamais fomos. Fomos chamados de loucos, bandidos, doentes, gordos, macacos, putas, godzillas, demônios, monstros, bestas… “Oh não, fomos desfigurados”, brincamos no tom de voz mais “vítima” que podemos falsear. Os belos não sabem que, no chão, empurraram-nos para ainda mais fundo, para ainda mais longe onde nada mais é sólido. Fizeram-nos um monte de coisas mas nós, feios, sempre fomos aberrantes.

 

 

 

 

 

ROSEIRO, Steferson Zanoni. Desconvite à beleza. ClimaCom – Ecologias Radicais [online]Campinasano. 5n. 11. Abr2018 . Available from: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/?p=9078


 

SEÇÃO ARTE |ECOLOGIAS RADICAIS |Ano 5, n. 11, 2018

ARQUIVO ARTE |TODAS EDIÇÕES ANTERIORES