ANO 05 - N11 - "Ecologias Radicais" ISSN 2359-4705

CHAMADA | BUSCA E OUTRAS EDIÇÕES | ENGLISH


Anatomia de pesquisas, linhas de crimes

TÍTULO: Anatomia de pesquisas, linhas de crimes


Quais as alianças que atuam nos desequilíbrios em jogo no Antropoceno? Será possível escapar ao controle e às normatizações discursivas que se valem das ideias de verdade, de vida, de corpo? As questões se multiplicam e criam novos problemas, tal qual um interrogatório aberto ao nomadismo, uma investigação incessante de um crime por vir. Em seu texto “A filosofia da Série Noire”, Gilles Deleuze havia marcado duas formas de se compreender a relação entre a investigação policial e a investigação filosófica: a primeira se vale da investigação para elucidar uma verdade, restabelecendo um equilíbrio; a outra evita as explicações finais apresentando, em seu lugar, a condição impura e subversiva da própria investigação. Diante das forças reativas que convocam a vida ao inquérito – em meio à iminência da catástrofe -, a atmosfera lúgubre do agora também favorece os conluios que conspiram os gestos de ruptura. Por exemplo: ao recusar o Humano, incorreríamos em um crime? Haveríamos de viver traçando estratégias de fuga, construindo relações que ressoem como apostas éticas da Nova Terra.

 

Gabriel de Garcia (UFRJ) e Renato Oliveira (Labjor-Unicamp)


 

As Imediações Aberrantes foram pensadas como um forma de se produzir um comum, inventar modos de estar junto entre as propostas de trabalhos enviadas para o VII Seminário Conexões: Deleuze e Cosmopolíticas e Ecologias Radicais e Nova Terra e… Buscou-se fazer dos papers, obras, projetos etc. material a ser devorado, a se tornar condição generativa e genética de vida e variação, de se-estar-fazendo. Assim, durante um período de oito horas, pesquisadores de diversas áreas, que enviaram trabalhos a serem apresentados no seminário e aceitaram o convite, participaram de uma proposta onde os Imediadores em dez diferentes grupos arrastaram uma coletividade ao acaso, à contingência, ao imprevisível de um encontro, de um estar juntos, de um comum, pouco mensurável ou identificável. Este resumo diz desse trabalho, onde os imediadores responsáveis do grupo foram: Gabriel de Garcia (UFRJ) e Renato Oliveira (Labjor-Unicamp).

VII SEMINÁRIO CONEXÕES: DELEUZE E COSMOPOLÍTICAS E ECOLOGIAS RADICAIS E NOVA TERRA E…: 27 a 29|11|2018 na Universidade Estadual de Campinas

IMEDIAÇÕES ABERRANTES: 9h às 17h no dia 28|11|2018

COORDENAÇÃO GERAL: Susana Dias e Sebastian Wiedemann

PROMOÇÃO: Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo e Faculdade de Educação da Unicamp; grupos de pesquisa multiTÃO e Humor Aquoso

MAIS INFORMAÇÕES E OUTROS GRUPOS

 

 

 

 

 

GARCIA, Gabriel de; OLIVEIRA, Renato. Anatomia de pesquisas, linhas de crimes – Imediações aberrantes. ClimaCom – Ecologias Radicais [online], Campinas , ano.  5, n. 11. Abr. 2018 . Available from: http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/?p=8958


 

SEÇÃO LABORATÓRIO-ATELIÊ |ECOLOGIAS RADICAIS |Ano 5, n. 11, 2018

ARQUIVO LABORATÓRIO-ATELIÊ |TODAS EDIÇÕES ANTERIORES