ISSN 2359-4705

CHAMADA | BUSCA E OUTRAS EDIÇÕES


Potências de 10

Título: Potências de 10


Autor: Marcelo Moscheta (São José do Rio Preto, 1976)


Resumo: Questionando a percepção de imagens, sua leitura conceitual e o repertório imagético que possuímos do nosso entorno, o artista Marcelo Moscheta apresenta o projeto Potências de 10 . Baseado no filme documentário de Ray e Charles Eames chamado Powers of Ten (lançado em 1977), onde podemos ter uma dimensão dos limites do Universo conhecido numa viagem visual até o próton constituinte de uma molécula do corpo humano, o projeto procura ilustrar de forma poética uma viagem de tal amplitude de deslocamento lançando mão de artifícios fotográficos como a escala alterada e a imagem invertida.

Usando escalas alteradas sobre imagens de objetos e situações cotidianas, a percepção das imagens é sugestionada pela a informação dos gráficos e números, fazendo o conhecimento sensível ser subordinado à objetividade contida na escala apresentada.

A mostra, premiada com o XII Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia, é formada por uma publicação de 32 páginas em formato tablóide onde estão apresentadas as imagens do ensaio de Moscheta sobre a relatividade das escalas do Universo em frações de 10. Montado como pranchas de ilustração científica, as imagens são dispostas no impresso de forma a percorrer uma viagem gráfica pelo nosso repertório visual forçando-nos o ajuste de determinadas situações àquilo que conhecemos, ou não, mas que nos parecem estranhamente familiares.

Moscheta levanta algumas questões fundamentais para o entendimento da nossa reação frente ao número abundante de imagens e informações que nos invadem de forma tão incisiva, o real conhecimento experimentado pelo contato com tais ofertas visuais, a relação tempo-espaço corporal e a constituição de um repertório imagético norteado por artifícios tecnológicos como ferramentas de navegação e mapas virtuais.

Certamente a fotografia contemporânea encara tais situações citadas acima numa tentativa de se reinventar e se encaixar numa realidade que caminha rápido e que é uma das grandes protagonistas de nossas mudanças sociais e culturais. Considerado como um “avô” do Google Earth, o filme Powers of Ten, em que o ensaio de Moscheta é inspirado, é um marco na relação perceptiva do homem com o seu próprio espaço. A exposição tem a capacidade de pontuar historicamente a ânsia do homem moderno de conhecer seus limites, bem como os alcances do universo em que habitamos.

A tiragem do ensaio em formato tablóide é de 5.000 exemplares e serão distribuídas gratuitamente, durante o período da mostra, que também contará com a projeção do filme Powers of 10, de 1977 e também uma conversa do artista com um físico e um biólogo.


Marcelo Moscheta vive e trabalha em Campinas, São Paulo. Com obras no acervo do MAM-RJ e Pinacoteca do Estado de São Paulo, entre suas exposições individuais se destacam: NORTE, Paço Imperial do Rio de Janeiro, Brasil (2012); 8ª Bienal do Mercosul, Porto Alegre, Brasil (2011); Mare Incongnitum, Centro Universitário Mariantonia, São Paulo, Brasil (2010); e Contra.Céu, Capela do Morumbi, São Paulo, Brasil (2010) e as coletivas: An Other Place, na Galerie Lelong em Nova York (2011) e a 12 Mostra Internacional de Arte, MACUF, A Coruña, Espanha em 2012; Prêmio PIPA 2010, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil (2010) e Ponto de Equilíbrio, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil (2010). www.marcelomoscheta.art.br